“Olhares Diversos”: pela visibilidade lésbica

06mar08

Como anunciado no Dykerama em fevereiro, o Centro de Documentação e Informação Coisa de Mulher está promovendo um concurso de contos lésbicos. O “Olhares Diversos” surge como uma grande vitrine para a mulher lésbica brasileira, dando oportunidade de expressão a muitas pessoas que, no dia-a-dia, não têm voz.

O Gay e OK fez uma pequena entrevista com Neusa das Dores Pereira, diretora-executiva do CEDOICOM. Ela falou mais um pouco sobre o significado do concurso.

– – –

Gay e OK _ O Centro de Documentação e Informação Coisa de Mulher existe há mais de 10 anos, assim como o Coletivo de Lésbicas do Rio de Janeiro. O que esperam alcançar com o lançamento do concurso “Olhares Diversos” e a publicação do livro?

Neusa das Dores Pereira _ Este concurso objetiva estimular a produção e a publicação da literatura lésbica, feita por lésbicas no Brasil.

Gay e OK _ Seja por tabu, preconceito, falta de informação ou falta de canais, fala-se pouco da homossexualidade no Brasil. O que representa a publicação de um livro de contos lésbicos para a visibilidade homossexual no nosso país?

Neusa das Dores Pereira _ A situação das lésbicas é invisível na sociedade brasileira. Há anos o Coisa de Mulher, através de seu programa COLERJ (Coletivo de Lesbicas do Rio de Janeiro Elizabeth Calvet), propõe e executa ações e atividades que denunciam as consequências desta cruel invisiblidade. A inexistência social acarreta prejuízos para todas/os na saúde, na educação, no mercado de trabalho, nos meios de comunicação, na vida. Preconceitos, dicriminação, iniqüidades, violências e morte fazem parte do cotidiano das lésbicas brasileiras.

Gay e OK _ Muitas mulheres lésbicas terão a chance de pensar a respeito de sua própria sexualidade ao desenvolver os contos e participar do concurso. Provavelmente muitas estarão pela primeira vez escrevendo sobre ser homossexual. Como vêem esta oportunidade para cada uma das autoras?

Neusa das Dores Pereira _ Será ótimo se acontecer assim, mas será muito melhor se a sociedade brasileira,que tem como norma a heterossexualidade, repensasse as práticas de exclusão a que submete grande parte desta mesma sociedade, baseada na diferença como se fosse inferioridade.

– – –

Vamos participar? Confira o regulamento no Dykerama.

Para saber mais sobre o CEDOICOM, visite o site.

Anúncios


No Responses Yet to ““Olhares Diversos”: pela visibilidade lésbica”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: